A psoríase é uma doença inflamatória comum e persistente, que pode estar associada com grande morbidade.

A psoríase tem manifestações clínicas muito variadas. A extensão do envolvimento da pele varia de pequenas lesões localizadas, por exemplo, nos cotovelos e joelhos, até o comprometimento de toda a pele. O couro cabeludo, os pés, as mãos e região genital podem estar afetados, assim como as unhas.

Manifestação clínica importante dessa doença é o acometimento das articulações. Os pacientes com essa forma da doença podem apresentar desde leves sintomas, como inchaços, vermelhidão e dor nas pequenas articulações, até sinais de deformidades em grandes grupos articulares, com incapacidade física e funcional.

A artrite psoriásica caracteriza-se por um processo inflamatório que causa dor e destruição progressiva das articulações. Pode afetar ligamentos, tendões, fáscias, grandes e pequenas articulações.

O comprometimento da articulação poder vir antes do acometimento da pele, mas em geral, manifesta-se após a doença cutânea.

Segundo o último Consenso de Psoríase da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a incidência do comprometimento articular na psoríase varia de 10% a 42%.

O tratamento da psoríase atualmente tem sido alvo de muito estudo e interesse da comunidade médica e científica. A cada dia, novos medicamentos surgem para o tratamento dessa doença, novos artigos são publicados, e as normas e diretrizes a respeito do tema são revistas e atualizadas. Essas normas, conhecidas como guidelines, são escritas por vários médicos estudiosos e especialistas no assunto, e servem de guia para o tratamento adequado das doenças em geral.

No caso da psoríase, seguindo essas diretrizes, a mesma pode ser caracterizada, após criteriosa avaliação médica, e com auxílio de instrumentos próprios para determinação da gravidade de doença em leve, moderada ou grave.

Tratamento das formas leves da psoríase, ou sem acometimento articular

Os pacientes que apresentam a forma leve da psoríase, com pequenas e poucas lesões cutâneas, sem comprometimento das articulações e sem alteração da sua qualidade de vida, geralmente são tratados com medicações tópicas (cremes e pomadas), além de orientações sobre os benefícios dos hidratantes e da exposição solar (leve e protegida) na psoríase.

Tratamento das formas moderada a grave, ou com acometimento articular

Já os pacientes que apresentam as formas moderada ou grave da psoríase frequentemente necessitam de medicamentos sistêmicos, que são os de uso via oral, subcutâneo, intramuscular, ou intravenoso, para o controle adequado da doença. Geralmente tem grandes áreas da pele acometida, e quando presente a forma articular, os processos inflamatórios, que levam a danos articulares, podem ser vistos em uma ou várias articulações. A qualidade de vida desses pacientes encontra-se bastante alterada, e muitas vezes necessitam de apoio psicológico.

A terapia sistêmica pode ser dividida em dois grandes grupos: a terapia convencional, que é aquela utilizada tradicionalmente e inicialmente pelos dermatologistas nos casos de psoríase moderada ou grave; e a terapia biológica, que por ser ainda pouco conhecida, e de custo muito elevado, geralmente é indicada após a falha dos medicamentos convencionais. Estes também são indicados em situações especiais, como, por exemplo, quando o paciente apresenta a forma moderada ou grave da doença, mas por questões médicas, não pode usar os medicamentos convencionais.

A terapia sistêmica convencional para o tratamento da psoríase compreende:

  • Fototerapia: PUVA e UVB NB;

  • Imunossupressores: Metotrexate e a ciclosporina;

  • Retinóide oral: Acitretina.

Os medicamentos conhecidos como agentes biológicos, ou simplesmente biológicos são moléculas de natureza proteica produzidas com o auxílio da engenharia genética. Representam uma nova classe de drogas terapêuticas para o tratamento de doenças inflamatórias relacionadas à imunidade do próprio organismo (autoimune), sendo desenvolvidos para atuar em substâncias (mediadores da inflamação) específicas, que quando em desequilíbrio provocam doenças.

Atualmente, os medicamentos biológicos disponíveis são:

  • Adalimumabe

  • Etanercepte

  • Infliximabe

  • Ustequinumabe

Para o tratamento específico da artrite psoriásica estão indicados os medicamentos imunossupressores, como o metotrexate e a ciclosporina, e os biológicos adalimumabe, etanercepte e infliximabe.



Voltar