O eritema nodoso é um tipo de reação de hipersensibilidade (reação alérgica) a diversos fatores, tais como os agentes infecciosos bacterianos e virais, doenças inflamatórias e imunológicas, e também reações a diversos medicamentos.

Ocorre em crianças e adultos, em ambos os sexos, sendo que nos adultos é mais frequente nas mulheres.

As lesões são caracterizadas por nódulos endurecidos e dolorosos, geralmente localizados nas pernas. Com o passar do tempo esses nódulos evoluem com coloração violácea ou avermelhada. Essas lesões na pele não evoluem para úlceras ou feridas abertas, mas tendem a deixar depressões ou manchas acastanhadas após a melhora do quadro.

O quadro geralmente inicia-se com febre e dores articulares, antes do surgimento das lesões nas pernas.

Apesar dos muitos fatores associados ao surgimento do eritema nodoso, na maioria das vezes não é possível estabelecer a causa.

É importante, no entanto, investigar doenças como tuberculose, infecções estreptocócicas (bactérias comuns nas infecções de garganta, por exemplo), hanseníase e outras infecções, e sempre afastar a possibilidade de medicamentos.

O tratamento, quando a causa do eritema nodoso é conhecida, deve ser direcionado para a causa. Como na maiorias das vezes isso não é possível, o tratamento deve ser feito para promover o alívio da dor e melhora das lesões.

Os pacientes devem ser acompanhados pelo dermatologista e investigados de tempos em tempos na busca da origem da doença.



Voltar