A Fotoproteção, ou proteção solar, deve ser entendida como todas as medidas que visam reduzir a exposição solar da pele à radiação ultravioleta.

Geralmente, quando se fala em fotoproteção, a maioria das pessoas associa esse termo ao uso dos cremes protetores. Porém, proteção solar não deve ser entendida apenas como sendo o uso do filtro solar, mas também a proteção obtida com o uso de roupas adequadas, como camisas e chapéus, além de óculos apropriados.

A proteção oferecida pela sombra dos guarda-sóis, o ato de se evitar transitar durante o dia em áreas muito ensolaradas, e até mesmo o consumo de certos alimentos que protegem as células contra a radiação ultravioleta são medidas importantes e que devem ser incentivadas como forma efetiva de se aumentar a proteção aos raios solares, prevenindo e minimizando os danos na pele.

Fotoprotetores tópicos

Os protetores solares são produtos compostos de diversos ingredientes que atuam como filtros contra a radiação ultravioleta emitida pelo Sol. São veiculados em forma de cremes, géis, loções e outras.

As substâncias presentes nos filtros são capazes de interagir com a radiação ultravioleta de três formas principais:

  • Dispersão dos raios solares

  • Absorção dos raios solares

  • Reflexão dos raios solares


A capacidade de absorver comprimentos de onda mais curtos ou mais longos divide os ingredientes que compõem os filtros em proteção contra UVA ou proteção contra UVB. Alguns ingredientes mais modernos são capazes de conferir proteção contra UVA e UVB.

Orientações educativas

Aproximadamente 50% do total da radiação ultravioleta chega na superfície da terra entre 11h e 14h. Dessa forma é importante evitar a exposição solar direta nesse período. A orientação das autoridades de saúde, que levam em conta outras variáveis na exposição solar, é de que se evite o Sol entre 10h e 16h.

Outro dado importante é o efeito da exposição solar ao longo da vida. Estima-se que quase 80% da exposição solar na vida de uma pessoa ocorra antes dos 18 anos, e que os danos provocados por essa exposição sejam sentidos por toda a vida. Esse fator torna mais importante ainda a orientação sobre proteção solar, principalmente para crianças e adolescentes.

Índice Ultravioleta (IUV)

O índice ultravioleta é a medida do total de energia que incide sobre a superfície da Terra, e está relacionada com a produção do eritema, ou vermelhidão da pele.

Segundo o Consenso da Sociedade Brasileira de Dermatologia sobre proteção solar, o Índice UV pode ser dividido em:

IUV 1 e 2: Baixo – Não há necessidade de proteção, mas é recomendado que se fique na sombra nas horas próximas ao meio-dia;

IUV 3,4 e 5: Moderado – Há necessidade de proteção, que deve ser feita com camisa, chapéu e filtro solar;

IUV 6 e 7: Alto*

IUV 8, 9, 10: Muito Alto*

IUV 11 +: Extremo*

*Há necessidade de proteção intensa, evitando exposição solar nas horas próximas ao meio-dia e utilizando camiseta, filtro solar, óculos escuros e chapéus.

Voltar