Prurido no Idoso - Pele Senescente

Da mesma forma que ocorre com os demais órgãos, a pele, que é considerado o maior órgão do corpo humano, também sofre alterações em suas funções e estruturas com o passar do tempo.
Quanto ao envelhecimento da pele, podemos distinguir dois tipos principais:

Envelhecimento intrínseco:

Relacionado com o envelhecimento natural da pele, ou cronológico, semelhante e geralmente paralelo ao que ocorre com os outros órgãos. É o envelhecimento decorrente em grande parte das características genéticas de cada indivíduo;

Envelhecimento extrínseco:

Também conhecido como fotoenvelhecimento, pois está relacionado com as influências externas do meio ambiente na pele. A exposição solar é a principal causa do envelhecimento extrínseco da pele.

Vários estudos científicos demonstram que o prurido (coceira) afeta mais de 60% dos idosos, e que esse problema provoca tanto desconforto quanto a dor crônica. O prurido na pele senescente pode ser consequência de uma variedade de causas.
A pele seca é um dos fatores mais associados ao prurido, mas nem sempre é causa deste. De forma geral, os idosos precisam ser cuidadosamente avaliados quanto a possibilidade de:

  • pele seca ou xerótica;
  • problemas dermatológicos;
  • doenças sistêmicas;
  • doenças neurológicas;
  • uso de medicamentos.

Muitas vezes, mais de um ou dois desses fatores estão presentes, tornado o prurido do idoso um grande desafio diagnóstico e terapêutico para os dermatologistas.


Voltar